Como se faz Coaching

O International Coaching Federation (ICF) define “Coaching” como “um processo interativo que ajuda indivíduos a se desenvolverem mais ràpidamente e produzirem mais resultados satisfatórios.”

O trabalho de Coaching é uma espécie de assessoria e apoio em um projeto de melhoria. Coaching não é traduzido em português para Treinamento pois é focado no desenvolvimento interno, ao invés de apenas no treinamento de habilidades a partir de modelos externos. Treinar é um método eficaz para aprender uma tarefa, e muitas vezes o Coaching se utiliza do Treinamento. No entanto, o Coaching visa ser um efetivo método de ajudar pessoas a alcançar os seus próprios objetivos, com troca de opiniões e de observações para gerar resultados préviamente contratados e também se tornar um processo de inspiração, de motivação, na busca de encontrar o melhor caminho de desenvolvimento.

Para entender melhor as diferenças entre as abordagens, podemos dizer:

Em um processo de Consultoria, seja pessoal ou organizacional, o consultor iria levantar o maior número de informações sobre o cliente em relação a sua vocação, através de seu desempenho e interesses passados. Após discutir com o cliente o resultado do levantamento, finalizaria o processo com uma recomendação, normalmente escrita como um manual e entregá-lo ao cliente.

Em um processo de Psicoterapia, o terapeuta iria ouvir o cliente e buscar junto com ele (no passado e no inconsciente) os “por que?” do cliente. E através de técnicas psicanalíticas como interpretação, livre associação, transferência e contra-transferência, o paciente seria estimulado a conscientizar o que está impedindo a mudança, na hipótese de que esta conscientização o auxiliasse a superar estas limitações.

Em um processo de Mentoring, o mentor iria verificar qual a necessidade da organização que o profissional pertence, e buscaria ajudar o profissional, através da indicação de práticas e conselhos que refletem sua experiência anterior, a se ajustar na melhor maneira possível à esta organização.

No processo de Coaching, o cliente irá verificar através de questionamento (formulários de auto-avaliação também são utilizados) quem o cliente é hoje, quais são seus valores e necessidades. Assim, o coach, através de perguntas, facilita que o próprio cliente crie um elenco de alternativas que o leve a ser quem realmente sempre quis ser. Levantará, ainda com perguntas, quais as vantagens e desvantagens de cada opção, facilitando, assim, a escolha/decisão do cliente por um objetivo. Irá fazer um brainstorm, ainda junto com o cliente, para que este monte a estratégia que o levará com facilidade e segurança à prática das ações específicas para alcançar o objetivo. Definido o objetivo), a estratégia (o como chegar lá) , o coach irá acompanhar todo o processo de aprendizado, apoiando e dando o suporte necessário para que a mudança de hábito realmente ocorra da forma mais fácil e consistente.

O Coach – profissional de Coaching – busca auxiliar o Coachee – indivíduo que optar por aconselhamento e treinamento específico – a identificar seus objetivos, reorganizar suas metas, ter criatividade para pensar em soluções factíveis e superar barreiras conscientes e inconscientes para a solução de suas questões pessoais, profissionais e organizacionais. Neste trabalho são utilizados os princípios do Coaching e da PNL – e até abordagens da Hipnose Ericksoniana, e recursos de estímulo à Criatividade inconsciente.

O Coaching pode ser feito de forma presencial ou online, através de uma entrevista via telefone ou  webphone – pelo Skype, MSN ou outros sistemas similares. Usualmente é uma entrevista semanal, quinzenal ou mensal, dependendo da intensidade que se deseja no processo e do tempo disponível. Também são trocados emails para formulários e documentos desenvolvidos em conjunto.

Coaching à distância exige bastante autodisciplina para dar certo, em termos de horários. Pode ser usado telefone, email e Skype, mas de preferência é melhor o contato por voz, pois o texto puro torna difícil obter determinadas informações úteis para a potencialização da mudança. Textos são bons para leitura e informação adicional.

Mesmo que as entrevistas presenciais ou online sejam mensais, a avaliação do Coaching é feita de forma semanal, pois a estruturação do tempo em semanas é a mais confortável para se analisar mudanças. A semana permite um planejamento mais intuitivo do tempo, pois é um prazo longo o suficiente para a maturação inconsciente, visando despertar os recursos criativos da mente, e curto o suficiente para utilizar de forma positiva o processo de checagem e avaliação de melhorias e a pressão psicológica por resultados. O cliente (coachee) se compromete a relatar suas experiências e práticas semanalmente, normalmente por email.

O tempo de duração do contrato de Coaching é definido préviamente, a partir do estabelecimento de objetivos pré-determinados. Costumeiramente se estabelece um período prévio de quatro meses, podendo haver revalidações. Isto permite um comportamento mais tático, focado no curto prazo, no alcance de metas mais realísticas.

Deixe um comentário

Arquivado em Coaching

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s